sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Querido, Charlie

Oi,como foi seu ano?
Charlie eu tenho algumas coisas pra te falar.Quando nos conhecemos,eu disse que meu noivo tinha terminado comigo.Isso é uma mentira.A verdade é que ele morreu.Ele me deixou uma carta dizendo que sentia muito,mas tinha muita dor.Eu fiquei um caco.Eu não podia aceitar isso, sabe?Então comecei a beber.E como viu eu não sou muito boa nisso.Eu era constantemente levada para casa por estranhos em táxis.Foi por isso que meu pai agiu assim com você.Honestamente,se você chegar um dia conhecer ele,você vai ver que ele é um homem muito bom.
Eu era muito próxima da mãe do meu noivo.Eu tentei ve-la depois que ele morreu.Ela disse que tinha uma pessoa ótima que queria me apresentar.Há,isso ne me passou pela cabeça.Então conheci você.Vocês dois são confiantes,gentis,fortes,na sua própria maneira.(Chalis Bellow,Charlie).Você até é parecido com ele.Em várias outras semelhanças,eram pequenas,mas pareciam importantes.Eu e ele nos conhecemos no metro.Assim como eu e você nos conhecemos.Como você,ele tinha um lenço.Eu estava muito doente na época.E ele cuidou de mim,como você fez.Assim que você e eu começamos a nos conhecer,eu passei a sentir uma coisa diferente.Eu pensei que era porque vocês eram muito parecidos.Então eu decidi que eu e você iríamos fazer tudo que ele tinha feito.Dessa forma seria como se ele nunca tivesse morrido, e a dor pararia.Por que no nosso 33º dia ele levou uma rosa para minha aula,eu pedi para você fazer a mesma coisa.Por que eu e ele fizemos nossos planos em baixo dessa árvore.Eu fiz isso com a gente também.Por que eu e ele tinhamos um restaurante favorito,eu te levei até lá.Por que ele morreu no mar e eu meio que te forcei a cair.E ai eu te salvei.Tudo isso foi maluco,egoísta e errado.Eu sei,mas o luto deixa a gente assim.De qualquer jeito não funcionou.E num determinado ponto eu percebi que eu não gostava de você porque você era parecido com ele.Eu gostava de você,porque eu gostava de você.
E toda vez que eu começava a ficar feliz,eu parava.Eu me sentia mal por me sentir feliz,eu me sentia errada.Por esqucer,por não pensar mais nele.Nem que fosse só por um minuto.É,eu sentia como se estivesse traindo ele.Tudo que eu consegui era te machucar,Charlie.E essa não sou eu,não sou eu mesmo.Espero poder te mostrar isso.Alguma coisa tinha que ser feita.Pra gente dar certo no futuro,eu tinha que esquecer meu passado.E pra isso eu precisava de tempo.Eu precisava estar melhor daqui a um ano.E eu posso estar com você lendo essa carta.Mas se eu não estiver não é porque eu não te amo,porque eu te amo.E não é porque eu sinto sua falta,Porque eu já sinto sua falta.Só significa que ainda não estou bem.E que essa história ainda não acabou.Você vai esperar por mim Charlie?
Eu desejo com todo meu coração que você possa.
Com amor,Jordan.

Um comentário:

Cíntia disse...

Ai, amiga assim você acaba com o meu coração. Chorei tanto nessa parte, ela escreve muito bem. Vou ter que assistir esse filme pela terceira vez hoje *-*

beiijos